Florestas Sustentáveis

Fonte de matérias-primas renováveis e recicláveis, as árvores plantadas recuperam áreas previamente degradadas com técnicas como o plantio em mosaicos e corredores ecológicos

Florestas

No mundo atual é preciso adequar a produção e o consumo a padrões que garantam às gerações futuras recursos naturais, fontes de energia, clima equilibrado e alimento, entre outras necessidades essenciais à sobrevivência.

Ao usar 100% de matéria-prima proveniente de florestas renováveis, o setor tem evoluído rumo a um lugar de destaque na produção sustentável – e tem grande potencial para novas conquistas.

Hoje, a visão da sustentabilidade é prioritária na agenda e nos planos estratégicos das empresas da cadeia produtiva de árvores plantadas. O conceito se apoia em um tripé econômico, ambiental e social. Alinhar resultados financeiros, conservação ambiental e bem-estar da população é condição para o sucesso, o desenvolvimento e a continuidade do próprio negócio.

A indústria de árvores plantadas investe para alcançar a sustentabilidade em todo o ciclo de produção, melhorando processos e adotando as melhores práticas socioambientais. O setor trabalha para diversificar o uso econômico da floresta plantada e envolver pequenos produtores, por meio de programas de parcerias florestais, com o objetivo de criar oportunidades de geração de emprego e renda; e ampliar o conhecimento pela troca de experiências, inclusive, com a adoção de atividades de Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF).

As práticas de manejo das florestas partem do princípio que seus bens e serviços devem ser sustentáveis, a diversidade biológica conservada e os impactos socioeconômicos positivos.

Buscando um ciclo de produção limpa, as empresas de árvores plantadas também se aproximam da autossuficiência em energia. Além disso, é crescente o consumo energético de fontes renováveis, como a biomassa. O objetivo é atingir um balanço ambiental cada vez mais positivo, no qual se destaca a contribuição do setor para o equilíbrio do clima global.

Parcerias Florestais

Os plantios são realizados pelas empresas do setor e por meio de importantes programas de fomento, gerando valor social em regiões brasileiras distantes dos grandes centros, bem como valorizando pequenos produtores e ajudando a reduzir a pressão sobre florestas naturais e recuperar solos degradados. Em 2017, cerca de 20 mil famílias foram beneficiadas por programas de fomento em todo Brasil.

Por meio desses programas, as empresas estabelecem parcerias de longo prazo com pequenos produtores, o que permite que eles participem da sua cadeia produtiva, fornecendo madeira de árvores plantadas em suas propriedades e, muitas vezes, desenvolvendo outras atividades agrosilvopastoris, que reforçam a renda familiar.

Ao fixar milhares de pessoas no campo, os programas de fomento também diversificam atividades locais, geram emprego e renda; e contribuem no desenvolvimento das comunidades nas quais os plantios e as unidades industriais estão inseridos.

As empresas da cadeia produtiva das árvores plantadas investem em diversos programas de saúde, de educação, de cultura e de qualidade de vida que beneficiam cerca de dois milhões de pessoas, tornando o setor um importante agente do desenvolvimento econômico e social do País.