ibá

Indústria de produtos de base florestal celebra o Dia Mundial das Florestas

Criado: 02 março 2015

Washington (EUA) /São Paulo (Brasil) – A Organização das Nações Unidas (ONU) comemora neste sábado (21/3) o Dia Mundial das Florestas. O objetivo é promover a conscientização sobre a importância de todos os tipos de florestas e árvores do planeta. O tema de 2015 é: “Florestas e Mudanças Climáticas.

Ao observar a data, o International Council of Forest and Paper Associations (ICFPA) − entidade que representa mais de 30 associações nacionais da indústria de base florestal em todo o mundo – e a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), que integra o ICFPA, reforçam o compromisso desse setor produtivo em mitigar, por meio de suas atividades, os efeitos das Mudanças Climáticas em toda a cadeia de valor.

“O Brasil é referência mundial no cultivo de árvores para fins industriais, destinadas à produção de painéis de madeira, pisos laminados, celulose, papel, biomassa, itens presentes em nossas casas e atividades cotidianas. Precisamos ter orgulho disso”, afirma Elizabeth de Carvalhaes, presidente executiva da Ibá e vice-presidente do ICFPA.

Em contagem regressiva para a COP21, Conferência das Nações Unidas que deverá estabelecer no final do ano, em Paris, um novo Acordo Climático Mundial, Elizabeth afirma que é fundamental ampliar o debate sobre a importância das florestas plantadas e nativas nessas negociações. A indústria de árvores plantadas no Brasil, sozinha, é responsável pelo estoque de 1,67 bilhão de toneladas de CO2 equivalente − medida utilizada para comparar as emissões de vários Gases de Efeito Estufa, baseada no potencial de aquecimento global de cada um. “Por isso, a indústria de árvores plantadas terá um importante papel nas negociações do Brasil para o Acordo Climático”, completa.

“As árvores, especialmente aquelas manejadas por meio de uma gestão florestal responsável, absorvem CO2, que fica estocado quando essas árvores são usadas na fabricação de produtos de base florestal. Esse estoque pode ser prolongado por meio da reciclagem”, reforça a presidente do ICFPA, Donna Harman. Além disso, a indústria de produtos de base florestal também contribui para produzir energia renovável e reduzir a dependência dos combustíveis fósseis, pelo uso de resíduos e bioprodutos, utilizados para gerar energia nas operações das empresas.

Quando consumidos, esses resíduos e bioprodutos, conhecidos como biomassa, são considerados carbono neutro, segundo os princípios internacionais de quantificação de carbono. Assim, por meio de novos processo e produtos inovadores, a indústria de base florestal também está substituindo vários produtos de origem fóssil por outros de matéria-prima renovável, o que traz benefícios adicionais para toda a sociedade.

«Veja todos os releases