ibá

Exportações de celulose, painéis de madeira e papel têm alta em 2014

Criado: 01 fevereiro 2015

São Paulo, 9 de fevereiro de 2015 - Apesar do cenário macroeconômico brasileiro adverso em 2014, com desaceleração do crescimento e aumento da inflação, o setor de árvores plantadas manteve seus níveis de produção e registrou alta em alguns de seus principais indicadores, resultado de uma série de medidas de adequação adotada pelas indústrias do setor. Já o segmento de celulose registrou importantes avanços. De janeiro a dezembro de 2014, o volume de exportações de celulose totalizou 10,6 milhões de toneladas, alta de 12,6% em relação ao mesmo período de 2013, quando foram exportadas 9,4 milhões de toneladas. A produção brasileira de celulose também registrou alta, alcançando 16,5 milhões de toneladas, crescimento de 8,8% em relação a 2013, quando foram produzidas 15,1 milhões de toneladas.

No segmento de painéis de madeira, a produção de janeiro a dezembro do ano passado atingiu 8 milhões de m³, alta de 1,1% sobre o mesmo período de 2013. A produção de papel totalizou 10,4 milhões de toneladas em 2014, mantendo-se praticamente estável.

Confira a seguir os demais indicadores de desempenho do setor de árvores plantadas, na oitava edição do Cenários Ibá, boletim mensal da Indústria Brasileira de Árvores.

Volume de exportações – De janeiro a dezembro de 2014, o volume de exportações de painéis de madeira somou 421 mil m³, crescimento de 20,6% em relação ao mesmo período de 2013. As exportações de papel atingiram 1,8 milhão de toneladas no acumulado do ano, volume 1,1% menor na comparação com o mesmo período de 2013.

Receita de exportações – No acumulado de 2014, as receitas de exportação de celulose, painéis de madeira e papel totalizaram US$ 7,4 bilhões, o que representa crescimento de 1,1% em relação ao mesmo período de 2013, quando o total foi de US$ 7,3 bilhões. O saldo da balança comercial do setor de janeiro a dezembro de 2014 é de US$ 5,5 bilhões, o que corresponde a um crescimento de 2,8% em relação ao saldo do mesmo período de 2013. A Europa se manteve como principal destino da celulose brasileira e foi responsável por aproximadamente 40% dessa receita, seguida pela China e América do Norte, respectivamente, com cerca de 30% e 20%.  Os embarques para a China cresceram 8,2% no ano.

Vendas Doméstica – De janeiro a dezembro de 2014, as vendas de celulose no mercado doméstico cresceram 5,5% em relação ao mesmo período de 2013, atingindo 1,8 milhão de toneladas. As vendas de papel e de painéis de madeira se mantiveram praticamente estáveis, somando, respectivamente, 5,7 milhões de toneladas e 7,1 milhões de m³, nos doze meses de 2014.

Perspectivas – “2015 será um ano de importantes desafios para o setor, especialmente diante das medidas de ajuste fiscal que estão sendo anunciadas pela equipe econômica neste segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. A competitividade continuará sendo um tema constante na agenda do setor, principalmente para fazer frente aos principais mercados concorrentes internacionais, que estão cada vez mais competitivos”, afirma Elizabeth de Carvalhaes, presidente executiva da Ibá.

«Veja todos os releases